sexta, 10 agosto 2018 09:04:29

Ponto Vermelho atendeu perto de três centenas de beneficiários

A Loja Social da Delegação da Cruz Vermelha de Braga doou em 2017 3500 artigos. É dinamizada por uma equipa de voluntários e parte das suas receitas são investidas em projetos de juventude.

É um caso de sucesso ao nível do empreendedorismo social e de envolvimento comunitário, tendo como principal missão responder à população bracarense economicamente mais vulnerável, com a doação de bens de primeira necessidade. O Ponto Vermelho, projeto de Loja Social da delegação de Braga da Cruz Vermelha atendeu, em 2017, perto de três centenas de beneficiários, doando mais de 3500 artigos.

Metade das suas receitas foram reinvestidas em projetos de juventude, nomeadamente nas áreas de inclusão social, da promoção de saúde, da cooperação internacional e da promoção dos direitos humanos, em particular nas questões de igualdade de género.
O público universitário e imigrante foi particularmente importante no referente às vendas à comunidade no ano transato.

Localizada na Rua Francisco Machado Owen (n.º 52), o projeto de Loja Social remonta a 1989 quando a Dona Eulália Rodrigues, que pertencia ao Grupo Folclórico da Cruz Vermelha de Braga, iniciou com outras voluntárias um grupo de trabalho que rececionava, na atual sede, roupa em segunda mão. Os donativos eram muitos e exigiam um espaço próprio para a devida triagem e tratamento das roupas, nascendo assim a boutique social em Santa Tecla que mais tarde foi apelidada de Loja Social. Em 2010 este desafio ficou nas mãos da Juventude Cruz Vermelha que lhe deu uma nova designação, Ponto Vermelho. O projeto é sustentado pela sociedade civil, através da doação de bens e da compra de artigos. Os produtos expostos são na maioria em segunda mão e, por isso, vendidos a custos reduzidos.

Uma equipa de voluntários serve de motor a este projeto. Ocupam parte do seu tempo a servir uma causa, e ao mesmo tempo, desenvolver competências pessoais e sociais criando relações de proximidade e o seu sentido de pertença à sociedade. Uma parte desta equipa é formada por voluntários de programas de voluntariado Europeu. Neste momento integra voluntários da Holanda, do Brasil, e da Síria. Ao nível local há também um trabalho em rede com as várias equipas de ação social do concelho, nomeadamente as protocoladas com a Segurança Social, por forma a melhor avaliar as necessidades dos beneficiários, e oferece um serviço personalizado, gratuito, com produtos variados e de qualidade, como roupas, calçado, têxteis-lar, artigos de puericultura, entre outros.

Qualquer cidadão pode colaborar com este projeto, doando roupas, livros, brinquedos, artigos para a casa, entre outros materiais e também comprando no Ponto Vermelho, na Rua Francisco Machado Owen, nº 52, ou ainda tornando-se voluntário da Loja Social Ponto Vermelho.

Powered by jms multisite for joomla